Notícias

Instituto Carijós participa do Conselho da APA da Baleia Franca

O Instituto Carijós Pró Conservação da Natureza participou nos dias 29 e 30 de agosto da Reunião Plenária do Conselho Gestor da APA da Baleia Franca, realizada na Escola Ambiental, no município de Paulo Lopes. A pauta da reunião girou em torno da posse do novo Conselho e do início da construção do plano de ação desse Conselho.

Durante os dois dias de reunião foram discutidos qual é o papel do conselho, realizando uma agenda para a construção do plano de ação, acerca de quatro grandes temas: Ordenamento territorial, Pesca, Mineração e Turismo. De forma resumida, o conselho contribuirá para a gestão participativa da APA, discutindo e orientando o desenvolvimento desta região.

A participação do IC nesse conselho vem ao encontro da missão definida em Julho que é "promover a conservação da natureza por meio da gestão participativa das Unidades de Conservação e outras áreas naturais protegidas no Sul do Brasil".

O Instituto Carijós é uma das instituições que compõem o Conselho, tendo o Fabio Daura Jorge como titular e Deisiane Delfino, como suplente. Ao todo são 42 instituições que compõem o conselho de nove municípios da região, área que compreende a APA da Baleia Franca.

A reunião foi conduzida pela APA/ICMBIO e por uma consultora contratada pela APA, para nortear os trabalhos do conselho.

______________________________________________________________________________________________________

Cerimônia oficializa parceria com IPHAN


Partindo da esquerda: Marina Cañas Martins, Guilherme Betiollo, Débora Lehmann (Presidente Instituto), Ulisses Munarim e Cristiane Galhardo Biazin

A cerimônia de assinatura do Termo de Cooperação do Instituto Carijós Pró-Conservação da Natureza e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), realizada no dia 22 de agosto de 2008, no salão nobre da superintendência do IPHAN, selou a relação bem sucedida das instituições.

A solenidade tornou oficial a parceria que há dois anos atua nas escolas públicas do entorno da Estação Ecológica de Carijós, no Norte da Ilha, com a participação de profissionais do IPHAN em atividades dentro e fora de sala de aula. "Vamos agregar o conhecimento sobre a importância da valorização do patrimônio histórico ao projeto de educação ambiental que empreendemos nas escolas da capital", afirma Débora Lehmann, presidente do IC.

Por meio do projeto Olho Mágico – um dos carros-chefe do Instituto Carijós – as crianças passam a conhecer de forma íntima o seu bairro, a sua realidade e o seu ambiente. A inclusão de temas referentes ao patrimônio histórico e artístico nestas atividades as estimula a descobrir na prática o significado de patrimônio e por que é necessário preservá-lo.

O IPHAN e o Instituto Carijós integram o grupo gestor da Praia do Forte, responsável pelas discussões e buscas de resoluções para os problemas da região. A oficialização da parceria "contribui para a evolução do trabalho e para o aprimoramento do processo educacional do Instituto", comenta Débora.

Segundo Cristiane Galhardo Biazin, arquiteta e urbanista do IPHAN, a união do conhecimento ambiental e do patrimonial nas atividades educacionais é de grande importância. "As pessoas só passarão a valorizar o patrimônio que elas e o município possuem no momento em que conhecerem o assunto. A educação é a melhor ferramenta para a tomada desta consciência", afirma.

______________________________________________________________________________________

Convite:
Abertura da exposição fotográfica Ciclos da Vida

O Instituto Carijós Pró-Conservação da Natureza em parceria com Estação Ecológica de Carijós, convidam a todos para a inauguração da exposição "Ciclos da Vida", no dia 05 de agosto, no piso térreo do Floripa Shopping. A mostra revela os encantos da fauna e flora da Estação Ecológica de Carijós sob o olhar do fotógrafo Anselmo Malagoli. O acervo conta com imagens belíssimas do mais impressionante ecossistema do planeta, fica em exposição até o dia 24 de agosto. O rastro do jacaré-do-papo-amarelo se soma ao emaranhado de raízes dos mangues em um cenário deslumbrante.

As fotos foram realizadas na Sede da Estação Ecológica de Carijós, localizada nas Bacias Hidrográficas do Rio Ratones e do Saco Grande, a noroeste da capital. A ESEC abriga inúmeras espécies vegetais e animais de manguezal e restinga, entre elas o capim praturá, o caranguejo, a lontra, o marisco, a ostra e mais de 110 espécies de aves.

As ações do Instituto contemplam o monitoramento, a pesquisa científica, a educação ambiental e a mobilização de toda a comunidade do entorno da ESEC. O programa tem como base o Plano de Manejo da Estação, cujo objetivo é gerir a Estação Ecológica e seus recursos naturais de forma sustentável e amenizar a ocupação do solo, que acontece de forma acelerada na região.

Entre os projetos do Instituto estão: Olho Mágico, Manguezal Vai à Escola, Arte e Educação e Criaventura, todos vinculados à idéia de desenvolver principalmente nas crianças a percepção com relação ao meio ambiente, a começar por sua casa e seu bairro. Destacam-se também o atendimento ao público na ESEC, as pesquisas científicas - entre as quais o projeto intitulado "Nosso Rio Tá Pra Peixe" -, a representação no Núcleo Gestor do Plano Diretor Participativo de Florianópolis e a organização comunitária dos Fóruns de Ratones e do Saco Grande.

A exposição fotográfica "Ciclos da Vida" é mais uma oportunidade de fortalecimento de um trabalho que há nove anos envolve a comunidade, a equipe, os colaboradores e os parceiros.

Serviço
De 05 a 24 de agosto de 2008
Horário de Inauguração: 19h
Floripa Shopping
Piso térreo - entrada principal (SC 401)

______________________________________________________________________________________

Instituto Carijós comemora 9 anos de luta e trabalho

O Instituto Carijós Pró-Conservação da Natureza completou nove anos em junho de 2008. Em breve você irá conferir aqui o histórico dos projetos desenvolvidos durante todo este período, dos parceiros, colaboradores e das frentes de trabalho realizadas através de projetos de Educação Ambiental e Mobilização Comunitária.

Quase uma década de muito esforço e trabalho já se passaram, foi preciso compreender e planejar qual era a melhor forma e os caminhos de chegar até as comunidades do entorno da Estação Ecológica de Carijós. Ser compreendido nem sempre é uma tarefa fácil, é preciso ganhar força e confiança junto das comunidades, das associações de moradores, fóruns e parceiros na tentativa de unir políticas públicas em prol dos benefícios e melhorias para as próprias comunidades.

Uma série de atividades são desenvolvidas durante todo o ano. A equipe do Instituto trabalha com seminários, oficinas, recepção de visitantes, monitoramento dos rios e afluentes de toda a região próxima das duas áreas que compreendem a Estação Ecológica de Carijós.

Além dos trabalhos com atuação comunitária, a frente de Educação Ambiental atua diretamente com as escolas da região, onde, além do ensino tradicional crianças e adolescentes aprendem a importância de conservar e de planejar um futuro melhor.

Conheça melhor o nosso trabalho, participe e conscientize-se.

______________________________________________________________________________________

Parceria entre Capitania dos Portos e Instituto Carijós garante disciplina de Ecologia Marinha para pescadores

O Instituto Carijós ministrou durante o mês de maio a disciplina "Ecologia Marinha" oferecida dentro do Curso de Aquaviários – Grupo pescador, realizado pelo Departamento de Cursos da Capitania dos Portos da Marinha do Brasil. Voltado para os pescadores da comunidade do município de Governador Celso Ramos, foram ministradas disciplinas práticas e teóricas com um total de 400 horas/aula. Para o segundo semestre o curso está voltado para aprendizes de marinheiro.

A disciplina ministrada pelo Instituto Carijós teve uma carga horária de 11 horas e vários temas foram discutidos como: Bacia Hidrográfica, Unidade de Conservação, Correntes Marinhas, Nuvens e Cadeia Alimentar, ministrada para 27 alunos na Escola de Aprendizes de Marinheiros, em Florianópolis.

O curso ofereceu matérias práticas focadas nos pescadores quando estão embarcados na pesca comercial, período que pode chegar a um mês em alto mar. Noções de Estabilidade, Primeiros Socorros, Sobrevivência, Combate à Incêndio, foram algumas das práticas ensinadas.

A parceria deu certo e durante o segundo semestre, no mês de agosto, o Instituto Carijós irá ministrar 30 horas na disciplina de Meio Ambiente Aquático no Curso de Aquaviários – Grupo Marinheiro.

______________________________________________________________________________________

Semana promove encontro e prepara equipe técnica do Instituto Carijós para o segundo semestre

O Instituto Carijós se prepara para mais um Encontro de Formação que acontencerá entre os dias 21, 22 e 23 de julho, no Rio Vermelho. O encontro está voltado para a equipe técnica, administrativa e pedagógica, onde irão desenvolver diversas atividades durante todo o dia.

Freqüentemente a equipe do Instituto investe em formação para tornar suas atividades cada vez mais
transparentes, organizadas e sustentáveis, visando o fortalecimento institucional e positivando sua imagem
junto a comunidade.

Durante os três dias serão abordadas as seguintes pautas:

Fortalecimento Institucional
Plano de Desenvolvimento Institucional - com a facilitadora Carolina Andion do ICOM
Planejamento Estratégico
Planejamento atividades e ações 2008/2
1 Noite de confraternização da equipe
1 Noite de confraternização com convidados

_________________________________________________________________________________________________________

Instituto Carijós e Iphan convergem interesses
durante
a 6ª Semana de Museus de Florianópolis


Guilherme Betiollo e Cíntia Chamas em palestra no Museo Victor Meirelles

Com a temática Educação Ambiental e Educação Patrimonial: Caminhos que se Cruzam, o Instituto Carijós participou da 6ª Semana de Museus, realizada pelo Museu Victor Meirelles entre os dias 12 e 16 de maio. A oficina Trans + Forma + Ação, ministrada em parceria com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), tinha o objetivo de apresentar propostas educativas para o público reconhecer os museus como agentes de mudança social e desenvolvimento, tema central da semana.

O professor de educação física Guilherme Betiollo - técnico em educação ambiental do Instituto Carijós - e a arquiteta Cíntia Chamas, técnica da 11ª Superintendência Regional do Iphan, ressaltaram a importância de informar e sensibilizar como meios de garantir a conservação. "A comunicação é importante, não adianta simplesmente proibir. Se explicar o por quê da proibição, a pessoa vai entender e inclusive ajudar a conservar", afirma a técnica do Iphan responsável pela gestão da Ilha do Campeche, tombada desde 2000 pela presença de sítios arqueológicos.

Os palestrantes procuravam sempre evidenciar as ligações entre a degradação ambiental e a preocupação com o patrimônio. Para Betiollo, a origem de ambas as problemáticas é a mesma. "A educação ambiental e a patrimonial surgiram como reflexos de questões mais profundas que a sociedade passa, uma crise de valores. Portanto, as ações e esforços de ambas devem ser somados, pois procuram resolver os mesmos problemas centrais", diz.
O evento estreitou ainda mais as relações entre as duas instituições, que estão próximas de assinar um termo de cooperação. A aproximação inicial se deu por conta das atividades desenvolvidas pelo Instituto Carijós na escola municipal da Praia do Forte desde 2006. Membros do Iphan já participaram dos cursos de formação para professores oferecidos pelo Instituto e acompanharam diversas atividades do Projeto Olho Mágico em 2007. A assinatura do termo de cooperação, que ainda não tem uma data definida, legitimaria essa parceria que já acontece na prática.


(Lei nº 9.795/99 - Política Nacional de Educação Ambiental)

"...processos por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade".