logo  
______
HOME | O INSTITUTO | PROJETOS | PARCEIROS | NOTÍCIAS | AGENDA | GALERIA
 
 

A média anual de pinguins afetados por vazamentos de embarcações era de 50 em todo o estado, número que se manteve até 2007, período o qual nenhuma ave encontrada estava impregnada por óleo combustível. Em 2008, foram 466 animais atendidos apenas na APA BF, 50% deles contaminados por resíduos químicos.

Outras causas possíveis do elevado percentual de pinguins recolhidos no litoral catarinense são a ocorrência de parasitas, a ingestão de lixo, a alimentação reduzida e as mudanças climáticas. De acordo com Patrícia Serafini, veterinária e analista ambiental da APA, “ao encontrar um pinguim na praia, o morador deve mantê-lo aquecido em uma caixa de papelão e contatar imediatamente o IBAMA, os Bombeiros ou a Polícia Florestal, que o transportarão para a sede da instituição mais próxima.”
 

Patrícia é uma das profissionais convidadas para apresentar o trabalho sobre pinguins e baleias no seminário que será realizado pelo Instituto Carijós no dia 25 de junho em comemoração ao seu décimo aniversário. A participação da veterinária na ocasião fortalecerá a parceria entre a ONG e a APA da Baleia Franca. “O Carijós é uma das instituições mais respeitadas de Santa Catarina. A sua contribuição para o setor ambiental da APA é muito importante”, ressalta.

 

imgvolta

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Arquivo