logo  
______
HOME | O INSTITUTO | PROJETOS | PARCEIROS | NOTÍCIAS | AGENDA | GALERIA
 
 
PESQUISA CIENTÍFICA | Quarta-feira, 12 de agosto de 2009
Pesquisa auxilia na definição de áreas marinhas protegidas

João Paulo Krajewsky

A pesquisa científica Conectividade de populações marinhas: implicações para o design de unidades de conservação, realizada pelo Instituto Carijós em parceria com a Fundação O Boticário de Proteção à Natureza e a Universidade Federal de Santa Catarina, visa à análise dos padrões

de variabilidade genética entre populações do Peixe-Donzela (Stegastes fuscus, Pomacentridae). Os dados servem como instrumento para a verificação do grau de parentesco (a conectividade) existente entre peixes geograficamente separados e da estruturação genética de cada população desta espécie (se peixes de diferentes locais possuem a mesma informação genética).

De acordo com Ana Liedke, bióloga e responsável pela análise de dados da pesquisa, o objetivo é conhecer melhor o comportamento das populações de peixes recifais para auxiliar a definição de áreas marinhas a serem protegidas por toda a costa do Brasil. “O mapeamento destas áreas é essencial para a manutenção dos estoques pesqueiros e a conservação da biodiversidade” afirma. A conectividade entre populações é um processo

continua 1|| 3
imgvolta

 

 

Arquivo