logo  
______
HOME | O INSTITUTO | PROJETOS | PARCEIROS | NOTÍCIAS | AGENDA | GALERIA
 
 

Um dos resultados preliminares delimita que as populações do peixe Stegastes fuscus não apresentaram diferenças genéticas entre as localidades do sul, sudeste e nordeste nas quais foram realizadas as coletas. A espécie Stegastes trindadensis – considerada uma unidade evolutiva diferenciada – será incluída no trabalho. Este peixe habita a região da Cadeia de Vitoria-Trindade (ES), a qual está no mapa do IBAMA de áreas prioritárias para a conservação.

Laboratório de Biogeografia e Macroecologia Marinha (LBMM): www.lbmm.ufsc.br

imgvolta

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Arquivo